sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

No tutorial de hoje vamos falar de amor-próprio



Oi, gente linda da internechty!!!

Que saudade de vocês!

Tá, vamos ao que interessa: EU.

Sim, estamos narcisistas hoje.

Eu só queria dizer aqui que eu tô muito puta! Pense numa pessoa que tá com a raiva da mulesta! 

Motivo?

Levei um bolo. Fui dispensada. Fui ignorada. Deixada de lado. Tratada como se fosse aquela poeira que está em cima do móvel que você não tá a fim de limpar.

Claro, metade disso se deve aos hormônios femininos que estão em ebulição dentro de mim neste exato momento, a outra metade é porque o cara é um cuzão mesmo. Sim, tinha que ter homem no meio, né? Afinal, quem mais consegue fazer de nossas vidas um verdadeiro filme de princesa pra, logo em seguida, transformá-las em verdadeiros infernos?

Eu fiquei muito chateada. Eu fiquei, tipo, extremamente chateada. Eu fiquei chateada PRA CARALHO!!! Sabe por quê? Porque não é a primeira vez que isso acontece. E com a mesma pessoa!

Então eu parei pra pensar... E me lembrei de uma coisa.



Há pouco mais de um ano, eu conheci um cara. Foi bem quando eu estava começando a me aventurar nessa vida de caminhar sozinha, de tentar ser feliz sem que eu precisasse de outra pessoa ali, do meu lado. Eu ainda tinha muitas inseguranças, incertezas e dúvidas, principalmente ao lado daquele homem, mais velho, mais maduro, experiente, quase dois metros de altura, cheio de músculos e sensualidade. Sabe aquele homem de novela? Então? (Tá pensando que "nóis" brinca em serviço? Hahahaha).

Foi realmente bem difícil acreditar que aquele cara tava a fim de mim, mas ele não desistiu da pretinha aqui e sabe o que aconteceu? Eu tive uma das relações mais lindas da minha vida. Porque ele me botava pra cima, porque ele elogiava tudo que eu fazia, porque ele me puxava e dizia pra mim: "agora me fala de você", porque ele se preocupava comigo, porque ele queria saber se eu estava bem, se eu estava feliz, porque ele sentia quando eu estava mal mesmo quando eu estava sorrindo e, sabe o que mais esse cara me dizia SEMPRE?

"Lanussa, você é uma mulher maravilhosa, inteligente, bonita, gente boa. Você pode ter o homem que você quiser e não aceite NUNCA que um homem lhe trate menos do que uma princesa. Nunca aceite menos do que eu estou fazendo."

Aí, a essa altura, vocês estão se perguntando: mas, miga, porque tu num agarrou logo esse boy, casou, teve três filhos e uma conta conjunta? Por que não deu certo?

Mas aí é que tá, gente. Nossa relação deu muito certo. Embora não haja possibilidade de ficarmos juntos, por conta de estilos de vida muito diferentes. Mas nós nos amamos, nos respeitamos, temos carinho um pelo outro e um eterno companheirismo. O fato de não termos casado, constituído uma família, como a sociedade espera que a gente faça, não quer dizer que esse amor não deu certo. E, acreditem, já chorei de soluçar no ombro dele por conta de um cara que SEMPRE me deu menos do que eu merecia e que eu conheci depois dele.

É... Às vezes é difícil a gente se livrar de velhos fantasmas, aquela autossabotagem que vem sem a gente nem perceber, a falta de amor próprio, de zelo pela sua pessoa, pelos seus sentimentos. Eu não posso fazer isso! E eu quero dizer que vocês também não podem!

Aquele cara te que dá bolo e não dá uma justificativa. Aquele cara que te deixa no vácuo no whatsapp durante horas ou dias. Aquele cara que só te procura quando não tem mais opção no cardápio dele. Aquele cara que te diz coisas desagradáveis. Aquele cara que tenta te diminuir (e na maioria das vezes consegue). Miga, MANDA ESSE CARA TOMAR NO CU NO MEIO DO QUINTO DOS INFERNOS COM O CAPETA FUTUCANDO AS COSTELAS DELE A CADA CINCO MINUTOS!!!

Desabafei.

Obrigada.

De nada.

Voltando ao raciocínio...

Meu amor, sinta-se especial, sinta-se maravilinda, sinta-se diva, porque você é tudo isso! Não precisa ninguém lhe dizer! Nós temos que repetir esse mantra interno todos os dias.

Existem homens especiais por aí, sim. E nós vamos conhecê-los, quando nos dermos essa oportunidade.

E eu agradeço todos os dias por esse cara ter aparecido na minha vida, por ter me ensinado a me valorizar, a me amar, a me enxergar como ele me via.

Então, já deu. Bolo pra mim, agora, só se for de chocolate com cobertura de brigadeiro e morangos enoooormes em cima, acompanhado de sorvete de creme com cobertura de caramelo e pode ter umas bolachinhas em cima também, que eu não me importo.

Ai, gente, calma. É só TPM... Eu, hein!!

Beijox de luz!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário no Lado de Lah!